quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Criando laços e raízes na Visita à Escola Pública

No mês de Agosto a Biblioteca Comunitária EJAAC foi à escola E.E. Renata Graziano para divulgar a biblioteca e demostrar um pouco do acervo para os alunos na parte da manhã e da tarde, uma degustação literária que deixou muitos alunos empolgados e curiosos para saberem mais da biblioteca. Veja nas fotos abaixo!!!

“Este projeto contemplado foi realizado com apoio da 3ª Edição do Programa de Fomento à Cultura da Periferia da Cidade de São Paulo da Secretaria Municipal de Cultura”


























terça-feira, 17 de setembro de 2019

Nosso Sarau CorpOralmente

No sábado dia  31/08/2019 tivemos mais uma edição do nosso Sarau CorpOralmente uma tarde enriquecedora com muita cultura, trocas e vivências, com o cortejo de Maracatu, a roda de conversa sobre racismo e cultura popular, exibição do documentário Casa da Felicidade, participação de artistas da periferia, apresentação de encerramento da turma de violão, exposição de fotografias, partilha comunitária e muito mais, veja as fotos do que rolou!!!
























quarta-feira, 28 de agosto de 2019

Sarau CorpOralMente ESTÁ DE VOLTA





por Jair Pires de Borba Junior (Biblioteca Comunitária Ejaac)


Desmarca o que você tem agendado para o sábado 31 de agosto de 2019 e vem participar do Sarau CorpOralMente na periferia da zona sul da cidade de São Paulo, você não irá se arrepender, veja porque...


1. CORTEJO DE MARACATU
O Grupo de Maracatu Ilê Aláfia, que em yorùbá significa “Casa da Felicidade”, é um dos mais antigos grupos de maracatu em atividade ininterrupta da cidade de São Paulo. Com um trabalho pautado no resgate e valorização da cultura popular brasileira e na promoção da igualdade racial e das relações étnico-raciais, o grupo levará ao Chácara Santa Maria um cortejo pela rua Achaira cheio de musicalidade, dança e cores para que ninguém fique parado na abertura do Sarau CorpOralMente e receba todo o axé que a cultura brasileira carrega dentro de si.
Para quem não conhece, o maracatu é uma cultura tradicional de origem pernambucana que ganhou o Brasil à partir dos anos de 1990 através do resgate às culturas tradicionais realizadas pelo Movimento MangueBeat.

fonte: fanpage do Grupo de Maracatu Ilê Aláfia



2. RODA DE CONVERSA SOBRE RACISMO E CULTURA POPULAR

Após a exibição do documentário Casa da Felicidade, dirigido por Jair Pires e Jessica Ayara toma conta do sarau a roda de conversa sobre racismo e cultura popular.
Mediada pelo ativista Wagner Tito, este bate-papo contará com a participação de Ariane Neves, Doni Araújo, Jessica Ayara e você. Conheça um pouco sobre cada um deles.


Wagner Tito (Cidade Tiradentes, zona leste), formado em Direito, MC do grupo de rap Fantasmas Vermelhos, slammer, organizador do Sarau da Resistência Preta e do Slam Letra Preta, educador social do coletivo de esquerda Força Ativa, membro do Fórum Municipal de Hip Hop de São Paulo, possui experiência em medidas socioeducativas e também com população em situação de rua.


Ariane Neves (Jabaquara, zona sul) é educadora e coordenadora de dança do Grupo de Maracatu Ilê Aláfia. Seu primeiro contato com as culturas tradicionais se deu quando assistiu a uma personagem interpretada pela Thais Araújo dançando tambor de crioula na TV em 2004. A partir daí, teve despertado seu interesse em culturas tradicionais e seu reconhecimento enquanto mulher negra. Logo tornou-se integrante do Grupo de Maracatu Ilê Aláfia e educanda da ACM | CDC Leide das Neves em seu bairro de origem (Jabaquara). Nesta instituição aprendeu sobre as linguagens de jongo, coco de embolada, trança fita, cordel e se identificou com o papel educacional, tornando-se educadora. Desde 2010 atua como Professora de Artes pela Prefeitura de São Paulo e em suas aulas aplica as leis 10.639/03 e a 11.645/08 como disparador aos ensinamentos sobre as manifestações tradicionais brasileiras negras e indígenas.




Jessica Ayara (Peri, zona norte), 22 anos, técnica em Produção de Áudio e Vídeo, co-dirigiu o documentário Casa da Felicidade (2017), fez a direção de fotografia da ficção Lavei um Sangue com Amarelo Jasmim (2018), entre outros filmes. Atualmente está cursando Processos Fotográficos pelo Senac. Faz parte do coletivo Pede Poesia, e é também educadora na Associação Pipa. Seu contato com a cultura popular vem de um sonho antigo: estudar cinema em Pernambuco. Seu contato com filmes pernambucanos a foi levando para as manifestações culturais e que mais tarde, através da Pipa, conheceu o Maracatu Ilê Aláfia. No momento está envolvida no registro documental sobre a história de 20 anos deste grupo de Maracatu.





Doni Araujo (Jardim Ângela, zona sul), 34 anos, graduado em Licenciatura Plena em Teatro, pós graduado em Gestão Social Urbana e especialista em Acessibilidade para Projetos Culturais. É co-fundador da Cia. de Artes Decálogo Jalc (2001), ator, clown, dramaturgo, poeta, escultor, arte-educador, professor de teatro, articulador de políticas públicas para cultura e assistência social, gestor de projetos sociais do CCA Riviera e diretor de artes. Faz parte do Movimento Cultural das Periferias.




3. TALENTOS DA PERIFERIA

Além dos talentos que compõe a roda de conversa e o grupo de Maracatu, teremos outros convidados que marcarão presença como a artista Kátia Quadros, a artesã Kátia Paixão, os poetas Fuzzil, Mariane Staphanato (Poetas Ambulantes), Paulo Almeida e Vladimir Polanski, o grupo de rap Reflexão Total, os participantes das oficinas de violão e fotografia da Biblioteca Comunitária EJAAC e VOCÊ!!! É isso aí, o microfone aberto vai rolar solto pra quem quiser chegar junto e mandar sua poesia, sua música, sua arte!


Katia Quadroz



Katia Paixão

Fuzzil (Levi Deeanto)

Mariane Staphanato

Paulo Almeida

Vladimir Polanski (à esquerda)

Reflexão Total

participantes da oficina de violão


4. SARAU NO QUINTAL
Pela primeira vez iremos fazer um sarau na casa de uma moradora. E não será numa casa qualquer, mas a de uma das primeiras famílias do Chácara Santa Maria: a do seo Nero Leandro Nogueira (em memória) e de dona América Rosa Moreira. A família está no bairro a mais de 30 anos. Seo Nero foi imortalizado no bairro dando seu nome a pequena praça no encontro das ruas Achaira e Ciclades.
No espaçoso quintal que nos acolherá sob a sombra fresca de suas árvores, uma delas será especial: um pé de Jaca! Aos seus pés, a energia vai circular em forma de debate de ideias, poesia e música das periferias de nossa cidade.



5. PARTILHA COMUNITÁRIA
E como cultura popular também se faz à mesa nada melhor que festejar junto com comida Serviremos frutas, mas convidamos a cada um pra enriquecer nossa mesa comum.
Então quem puder traga uma comidinha ou bebidinha não alcoólica (teremos crianças) pra partilhar. Vale aquela gostosura feita em casa com carinho ou até mesmo por aquele amigo camarada da padaria mais próxima. Na partilha do alimento também se faz poesia, onde a diversidade dos sabores nos permite a alegria de novas sensações.
E não esqueça de levar sua caneca, assim usamos menos copos descartáveis e a Natureza agradece!!!

foto ilustrativa - fonte: Escola Salesiana São José

fonte: HU-UFJF



Quem está por trás do Sarau CorpOralMente
O coletivo de mediadores de leitura da Biblioteca Comunitária Ejaac é o organizador do Sarau CorpOralMente. A biblioteca foi fundada a 21 anos e hoje está sediada na sala 3 da Associação Amigos do Bairro Chácara Santa Maria desde 2017. Localizada na zona sudoeste da cidade de São Paulo, integra o distrito do Jardim Ângela, na subprefeitura de M'Boi Mirim e está na divisa com o distrito de Capão Redondo e com a cidade de Itapecerica da Serra. Faz parte da rede LiteraSampa, da Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias, do Movimento Cultural das Periferias e da Frente SP Leitora.
O Sarau CorpOralMente conta com recursos da 6ª Edição do Edital Culturas Populares que em 2018 homenageou Selma do Coco da Secretaria Especial da Cultura do Ministério da Cidadania do Governo Federal. Além disso faz parte do projeto Talentos da Periferia patrocinado pela 3a. Edição do programa Fomento à Cultura da Periferia da Secretaria Municipal de Cultura da cidade de São Paulo. Apoio: Associação Amigos do Bairro Chácara Santa Maria.

#PremioCulturasPopulares #FomentoCulturadaPeriferiaEd3 #LiteraSampa #RNBC #movimentoculturaldasperiferias #FrenteSPLeitora #SarauCorpOralMente #BibliotecaEJAAC


SERVIÇO

Sarau CorpOralMente
Data: 31/8/2019
Horário: das 15:30 às 20h
Saída do cortejo: Biblioteca Comunitária EJAAC - rua Achaira, 12b (coloque no google maps ou waze “Biblioteca Comunitária EJAAC” para ter a localização exata)
Local do sarau: rua Achaira, 77 - Chácara Santa Maria
Contato: Biblioteca Comunitária EJAAC - 5874-2422 (Daiane Moreira) / 98103-2469 (Rafael Mendes) / 99690-9074 (Jair Pires) - ejaac.pj@gmail.com